Line separator

COWORKING O QUE É

Que tal saber um pouco mais?

O QUE É COWORKING.

História do Coworking

 

O termo coworking foi criado em 1999 por Bernie de Koven. Porém, muito antes disso a história do coworking começava a ser escrita.

No início do século XX, com o desenvolvimento industrial, houve um grande movimento de migração para as cidades, o chamado “êxodo rural”. Este fenômeno formou os polos econômicos que temos hoje, como São Paulo e Nova Iorque, por exemplo. Tal aumento de pessoas nas cidades proporcionou também a chamada “verticalização” das metrópoles, com prédios altos e arranha-céus começando a aparecer nas paisagens. E a demanda por prédios foi aumentando com o aumento de pessoas. Neste contexto, apenas um espaço para trabalhar já não era mais suficiente. Era preciso espaços bem localizados e próximos dos clientes.

Também é necessário pensar que a possibilidade de construção de prédios é limitada, até pelos espaços disponíveis, o que gerou a “especulação imobiliária”, que faz com que prédios de ponta em localizações privilegiadas tenham preços altíssimos. Em grandes cidades, este processo começou no início do século XX. No Brasil, iniciou na década de 1980. E foi baseado neste conceito que o empreendedor Frank Lloyd Wright criou o primeiro edifício considerado um escritório “aberto”, lá em 1903.

Desde então, existiu uma fase “pré-coworking como conhecemos hoje”. Apesar de Wright ter criado o conceito de empresas dividirem o mesmo espaço, as ideias de praticidade, networking, redução de custos e comodidade não eram o foco do empresário.

Apenas na década de 1980, quando uma forte recessão abatia Europa e Estados Unidos é que empresas começaram a contemplar maneiras de reduzir seus custos, chegando até a quebrar paredes para colocar mais pessoas em um mesmo lugar. Neste momento, estava surgindo a internet, que possibilitaria maior agilidade nos processos, trabalho remoto e autonomia das equipes.

O conceito de coworking como conhecemos hoje chega na década de 1990, já com a internet um pouco mais estruturada. Aí que entra nosso famoso Bernie DeKoven, vanguardista no modelo. A ideia de DeKoven era criar algum tipo de plataforma automatizada para coordenar o trabalho de seus colaboradores. O intuito era promover agilidade e praticar a ideia chamada de “working together as equals” ou trabalhar juntos como iguais. O objetivo era criar um trabalho colaborativo em reuniões de negócios. Desta forma, não eram só os executivos que tinham acesso a este tipo de dinâmica.

Além desta ideia de DeKoven, em 1995 surge em Berlim, Alemanha, o primeiro Hackerspace, chamado de C-Base. O C-Base era um espaço em comum para interessados em tecnologia, ciência e ficção científica. Eles podiam trabalhar juntos e trocar experiências.

Finalmente, em 2002, Andy C. Pratt da Universidade de Londres publica o artigo Hot Jobs in Cool Places. The Material Cultures of New Media Product Spaces: The Case of South of the Market, San Francisco, em que todas estas ideias são difundidas. De acordo com Pratt, o Vale do Silício potencializou a demanda por este tipo de espaço, uma união das ideias de DeKoven com o Hackerspace. Toda essa inovação impactou nos modelos de negócios das empresas, permitindo produtos com mais valor e processos mais ágeis e criativos.

Neste momento, muitas empresas já trabalhavam em modelo de coworking, apenas não sabiam. O primeiro coworking propriamente dito surgiu em 2005 nos Estados Unidos, quando o engenheiro de softwares Brad Neuberg resolveu criar um espaço de trabalho colaborativo aberto a profissionais de várias áreas. Junto com os seus amigos, fundou o escritório chamado Hat Factory, em São Francisco, nos Estados Unidos, e abriu as portas para aqueles profissionais que precisavam de lugar para trabalhar e queriam compartilhar experiências. Afinal, um dos fatores que faz o coworking ser mais atrativo é a questão de trocas de experiências, ideias e valorização do networking por meio de contatos com vários profissionais no mesmo espaço.

Hoje, o número de usuários de coworking vem crescendo gradativamente no mundo inteiro.

Foi em meados de 2008 que começamos a ouvir sobre coworking no Brasil e, a partir daí, surgiram pequenas comunidades. Atualmente o nosso estado do Rio Grande do Sul já conta com diversos coworkings, sendo grande parte localizado em Porto Alegre. Apesar da variação entre alguns serviços oferecidos, o objetivo de todos é o mesmo: promover o networking e fomentar o surgimento de novas ideias entre profissionais de diferentes áreas.

 

O Coworking

 

Coworking é um arranjo em que trabalhadores de diferentes empresas dividem um espaço comum de escritórios, permitindo a redução de custos e conveniência por meio de uso de infraestruturas em comum, como equipamentos, luz, água, internet e recepcionista.

Trata-se de colaborar na próxima grande inovação do mundo, experimentando sua reinvenção pessoal ou mergulhando profundamente em uma busca de negócios criativos. É uma questão de diversão + produtividade + propósito. Acima de tudo, é sobre descobrir a liberdade e a satisfação de escolher uma vida que se alinha com o seu eu mais genuíno - e ter uma equipe de sonhadores e realizadores com a mesma opinião ao seu lado para o passeio.

O engajamento da comunidade coworker pelo mundo fez até com que fosse criado o Coworking Day. O Coworking Day surgiu em 2009, quando foi criado o primeiro fórum de discussões sobre coworking em português. O dia é celebrado em 09 de agosto, data em que Brad Neuberg falou sobre o movimento pela primeira vez.

Dentre as principais vantagens dos espaços de coworking, podemos listar:

- aumentam a produtividade – a maioria dos coworkings oferece amenidades compartilhadas de qualidade, recursos úteis e design envolvente, em localização convenientes e desejadas. Para aumentar a produtividade, o espaço de trabalho deve atender diferentes perfis de trabalhadores, e possuir variados espaços para que eles possam mudar de cenários ao longo do dia;

- coworkings oferecem um melhor equilíbrio entre vida e trabalho – eles oferecem um espaço dedicado ao trabalho, proporcionando a funcionários remotos um lugar fora de casa para trabalhar. Os coworkings também oferecem espaços diferenciados para atividades e ao ar livre, facilitando para encontrar aquele equilíbrio durante o dia;

- flexibilidade e redução de custos – nos coworkings, freelancers e equipes podem pagar apenas pelo que precisam e quando precisam. E não existem custos com instalações elétricas e demais, pois tudo já está pronto;

- oportunidades de networking – a variedade de possibilidades existentes para trabalho nos coworkings faz com que as pessoas se encontrem nestes espaços, proporcionando a convivência e troca de experiências;

- mesa on-demand, salas privativas e salas de reunião - os coworkings oferecem tudo que os trabalhadores precisam – seja uma sala para uma ligação importante, espaço ao ar livre para contemplação, uma mesa para um trabalho esporádico ou salas de reunião para as equipes.

Entre em contato

Fale conosco. Retornaremos assim que possível com todas as informações que você precisa.

ENDEREÇO

Rua João Abbott, 109 | Petrópolis | Porto Alegre/RS

TELEFONE

(51) 3013.1341

EMAIL

© 2021 by Cuento Coworking. Criado por Cristiane Sinhorelli com Wix.com